Domingo, 14.12.08

 

Pergunto-me por vezes se por instantes te recordas de mim... Se por instantes te perguntas se rio da mesma forma, se ainda acordo com os olhos pequenos, se ainda deixo o resto de uma bebida, seja leite, agua, ou vinho... Sera que as vezes ainda te recordas que ando rapido, que ainda nao sei estacionar em condiçoes, que como chocolate como quem bebe agua num dia quente de verao...

Sera que te lembras, por vezes, como eu era? Como poderia ter sido? Porque eu confesso, as vezes lembro-me de ti.. do teu sorriso, da tua voz, da tua maneira e pergunto-me onde foi parar essa pessoa... As vezes recordo as nossas brincadeiras quando crianças, brincadeiras num mundo que julgavamos ser so aquilo... as vezes recordo os nossos momentos quando ja adultos, momentos num mundo que percebemos ser mesmo so isto...

Nao sao saudades... nao é tristeza... nem mesmo lembranças, porque tu ja nao és a mesma pessoa e tudo isso invalida para mim o que conheci de ti quando criança, o que conheci quando adulto... sao sim pensamentos que as vezes se atravessam no meu consciente, furando a barreira do inconsciente...

é so porque...as vezes dou por mim a pensar... as vezes pergunto-me...

Jo (inicio de 2008)


 



publicado por Jo às 18:51 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 07.12.08

Neste post somos desafiados a "postar" a melhor cançao de amor... A minha elegida, nao é possivelmente a preferencia de muita gente, mas é sem duvida a minha, porque tem muito de mim, recorda-me uma altura da minha vida, e quando a oiço, sinto que ha-de ser sempre a minha cançao preferida...

 

 

 



publicado por Jo às 22:52 | link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Segunda-feira, 01.12.08

Hoje quero ficar sozinha...

Fechar as persianas, desligar a luz, e enfiar-me debaixo do cobertor...
E chorar... chorar... sentir pena de mim... quero sim sentir pena de mim...

Hoje quero ficar sozinha...

Adormecer rapidamente, e ser levada para outro mundo...
E sonhar... sonhar... acreditar que estou algures melhor... que ha algo melhor...

Hoje quero fechar-me neste meu mundo do qual nunca deveria ter saido...
Quero fechar-me e esquecer que existem mundos tao diferentes do meu...

Hoje quero e vou fechar-me destes mundos hipocritas...
Hoje quero e vou fechar-me no meu mundo, em que o sentimento e respeito predominam...

Hoje sim, vou voltar a acreditar em mim e esquecer que as pessoas sao crueis...
Hoje sim, vou mais uma vez, fechar esta porta a sete chaves...

E nao, nao vais poder entrar mais... nem tu nem ninguém...
A nao ser alguém que saiba o que é o respeito... a amizade ... o carinho...

Hoje, esquece que eu existo, pois tu nao me conheces...

Amanha, nao tentes conhecer-me...
O teu mundo e o meu nao se cruzam...
O teu mundo e o meu sao mundos diferentes...
O teu mundo nao me agrada... e mesmo que o meu te agrade...
Mesmo que o meu te agrade, é tarde demais... Tu nao lhe agradas...

Hoje vou meditar...

Vou meditar sobre tudo...

Hoje vou aprender...

Mais uma vez aprender...

Hoje vou voltar a fechar-me para o mundo...

E entrar so no meu...

Porque sim.. no meu predominam o respeito e amizade...

Porque sim o meu é puro de sentimentos...

Porque sim, o meu mundo é aquele que conseguiste penetrar apesar de nao o mereceres...

Mas o meu mundo ainda aqui esta...
E para sempre ficara...

Porque... Hoje...

Hoje quero ficar sozinha...

Meditar...

Fechar-me no meu mundo...

E cura-lo...


Jo  (12-09-2008)



publicado por Jo às 22:36 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 19.11.08

Quando eu era pequenina, ai com os meus quatro anos, queria ter seis para poder ir para a escola, como iam os meus primos mais velhos… queria crescer rapido para poder brincar no recreio com os outros meninos… Cresci…

O tempo passava lentamente, mas passava. Nao tardou muito até eu entrar para a escola. Entao la, ja a brincar com outros meninos e a aprender a ler, comecei a desejar ardentemente crescer rapido para ir para o « ciclo ». Queria mudar para uma escola maior, aprender ingles, apanhar o autocarro como gente grande, ter troquinhos para comprar a senha de almoço, para comprar um bolo ou um sumo… afinal, quando mudasse para o « ciclo » ia tornar-me crescida, e responsavel.
Os anos passaram e finalmente fui para a nova escola, com colegas que vinham da primaria, mas também novos colegas. Ja nao tinha a minha professora… em vez dela, tinha agora mais do que uma mao cheia de professores, mais que um TPC, mais do que dois ou tres testes… Acho que entao nao me apercebi que juntamente com a imagem de criança/adulta que eu queria passar para as manas e primos mais novos, estava a começar a integrar-me lentamente (um processo que duraria anos) num mundo e sociedade que um dia me roubaria a inocencia para sempre.
Com onze anos, eu queria ter doze para poder sentar-me no lugar da frente, ao lado do meu pai, quando a minha mae nao ia… as vezes o pai ainda abria a excepçao, mas era tao raro, que eu pensava – « Deixa-me fazer doze anos e nao tens desculpa para me obrigar a ir atras !! »
Doze anos feitos . Ja estava a ficar crescida. Ja podia acompanhar o pai a frente. Ja me sentia uma mulherzinha, e ao mesmo tempo sabia-me uma criança. Com doze anos, devorava livros e sonhava. Sonhava que um dia cresceria e conheceria o mundo. Sairia de Portugal, viveria tudo aquilo que queria. Com doze anos ja sonhava alto.
 
Aos catorze queria ter dezasseis. Idade para sair mais. Idade para namoriscar. Idade para conhecer a vida. Idade para estar ja no « secundario ». E aos dezasseis queria ter dezoito. Dezoito para entrar para a faculdade, para tirar a carta de conduçao, para ser dona de mim…(tonta !) 
Aos dezoito entrei para a faculdade, mas nao tirei a carta. Comecei a trabalhar, fiquei a viver sozinha, e ai sim, deu-se o verdadeiro salto…
Aos dezoito ja nao pensava que queria crescer para ter esta ou aquela regalia, mas sim porque seria sinal que o tempo voou e tudo o que eu estava a viver ja nao existiria…
Aos vinte ja começava a querer voltar aos dezoito…
Hoje, nao deixo de ter os meus projectos, os meus sonhos, os meus objectivos. Nao deixo de pensar no futuro, mas nao sem espreitar o passado e desejar ser criança mais uma vez… nao deixo de comparar os veroes de criança, que duravam eternidades, com os veroes de adulta, que passam a voar… nao deixo de comparar os natais cheios de surpresa, com os actuais natais, muito mais comercialmente vistos por mim… Nao deixo de comparar a uniao entre os primos que um dia houve, quando juntos brincavamos aos herois, e que hoje ha, cada um para o seu lado, com respectivas familias e muitos ja com filhos…
 
Ha algo que nao mudou… esta mulher, miuda como muitos me chamam… corpo de adulta, mente racional, mas coraçao de criança, sonho de criança em mim… e a crença (ainda que absurda e infantil), ou melhor, o nao acreditar que um dia tudo acabara… a crença de que o papa, a mama e as manas vao estar sempre comigo… e no entanto, ve-los envelhecer, e constatar que os problemas de saude afinal vao aparecendo, e aperceber –me que o que tanto desejei, o crescer, nao me deu nada do que quis, ou melhor, por vezes deu, mas foi passageiro…
 
Eu gostaria de ser pequenina outra vez… Brincar com elas as escondidas, comer gelados a toda a hora sem pensar numa unica caloria. Correr entre os montes para apanhar pinhas e saber que quando chegasse a casa ia levar um sermao por voltar toda suja.
 

Eu gostaria de nunca ter desejado tao ardentemente ser crescida…



publicado por Jo às 11:18 | link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito

Quinta-feira, 13.11.08

Sou do tempo em que sonhar era permitido... sou do tempo em que sonhar e acreditar em sonhos era perfeitamente normal...

Sou do tempo em que grande parte das crianças viam filmes da Disney e sonhavam com os mesmos... Ainda me lembro do primeiro filme da Disney que vi... "A Pequena Sereia". Eu tinha uns cinco anos. A  Catarina ainda nao era nascida mas a Mara ja e no Natal o meu pai chegou a casa com uma copia do filme, ainda em cassete, com a capa do original, mas a preto e branco. Nao havia dinheiro para mais, mas a alegria foi tao grande. Agora que me estou a lembrar disto até me vem as lagrimas aos olhos... Era o primeiro filme que tinhamos, era nosso! Eu e a Mara viamos o filme a toda a hora... excepto ao domingo a tarde, porque o fim da tarde era dedicado ao MacGyver.

 

Assim crescemos a ver os filmes da Disney, com o tempo, com a melhoria de vida dos meus pais, iamos, ou melhor eles iam comprando mais filmes...E assim crescemos a conhecer "A Pequena Sereia", "A Dama e o Vagabundo", "A Cinderela", "A Bela Adormecida", "Bambi", "Mulan", "Alladin" e outros... muitos outros... Crescemos a sonhar com principes e princesas, crescemos num mundo encantado de criança...

Obrigado Pai e obrigado Mae... Tudo o que sou devo a voces... Nao, nao é a Disney... a Disney foi so uma das coisas que me lembrei esta manha enquanto pensava na sorte que tenho por voces serem os meus pais ...

 

Snow White canvas art print by Disney

 

Hakuna Matata canvas art print by Disney

 



publicado por Jo às 10:45 | link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

Sexta-feira, 31.10.08

AS COISAS BOAS DA VIDA:
1. Apaixonar-se. com toda a certeza :)
2. Rir tanto até que as faces doam. e eu que adoro rir :p
3. Um chuveiro quente num Inverno frio. pah com este frio, é o que melhor sabe, isso ou um café a ferver :)
4. Um supermercado sem filas nas caixas. com filas ou sem filas... detesto !
5. Um olhar especial. um olhar diz muita coisa...
6. Receber correio (pode ser electrónico.....) se forem multas da policia é que nao...
7. Conduzir numa estrada linda. ao som da minha musica favorita...
8. Ouvir a nossa música preferida no rádio. mesmo que a tenha repetida em todos os cds e a ouça 10 vezes por dia :)
9. Ficar na cama a ouvir a chuva cair lá fora. é mesmo muito agradavel ...
10. Toalhas quentes acabadas de serem engomadas... epa nao engomo toalhas ...
11. Encontrar a camisola que se quer em saldo a metade do preço. isso agora...isso é que é uma maravilha !
12. Batido de chocolate (baunilha ou morango). Chocolate...
13. Uma chamada de longa distância. dependendo de quem é a chamada...como é obvio :)
14. Um banho de espuma. sabia mesmo bem agora...
15...Rir baixinho. nao faço outra coisa ultimamente !
16. Uma boa conversa. das melhores coisas que ha..aprende-se sempre alguma coisa...
17. A praia. Gosto !
18. Encontrar uma nota de 20 euros no casaco pendurado desde o último Inverno. nao tenho essa sorte...
19. Rir-se de si mesmo. acontece...
20. Chamadas à meia-noite que duram horas. como ja disse, depende de quem é a chamada...
21. Correr entre os jactos de água de um aspersor. ou nao ... :)
22. Rir por nenhuma razão especial. sim, sou dessas doidas...
23. Alguém que te diz que és o máximo. raramente acredito ;)
24. Rir de uma anedota que vem à memória. eheheheh
25. Amigos. os meus sao os melhores...
26. Ouvir acidentalmente alguém dizer bem de nós. sabe bem pa mundial :)
27. Acordar e verificar que ainda há algumas horas para continuar a dormir. confesso, nao me acontece quase nunca :S
28. O primeiro beijo (ou mesmo o primeiro com novo parceiro). o primeiro primeiro beijo nao... mas o primeiro com a pessoa do momento sim...
29. Fazer novos amigos ou passar o tempo com os velhos. sem duvida...
30. Brincar com um cachorrinho. e se for um gato, nao??
31. Haver alguém a mexer-te no cabelo. hummmmm ...
32. Belos sonhos. nao gosto, pq quando acordo, ploft, acabou...
33. Chocolate quente. bebe-se...
34. Fazer-se à estrada com os amigos. pois claro...
35. Balancear-se num balancé. sou como os putos...adoro...
36. Embrulhar presentes sob a árvore de Natal comendo chocolates e bebendo a bebida favorita. sabe tao bem :)
37. Letra de canções na capa do CD para podermos cantá-las sem nos sentirmos estúpidos. epa posso sempre sentir-me estupida :)
38. Ir a um bom concerto. so nao gosto da confusao...
39. Trocar um olhar com um belo/a desconhecido/a. faz-me sempre rir...
40. Ganhar um jogo renhido. nao ligo muito a isso...
41. Fazer bolachas de chocolate. prefiro comer...
42. Receber de amigos biscoitos feitos em casa. pode ser...
43. Passar tempo com amigos íntimos. maravilha!!!
44. Ver o sorriso e ouvir as gargalhadas dos amigos. mais uma maravilha :)
45. Andar de mão dada com quem gostamos. ja nao me lembro o que isso é...
46. Encontrar por acaso um velho amigo e ver que algumas coisas ( boas ou más) nunca mudam. sim..é sem duvida bom...
47. Patinar sem cair. se eu soubesse patinar...so sei é cair...
48. Observar o contentamento de alguem que está a abrir um presente que lhe ofereceste. sim...isso tenho que ver qd ofereço alguma coisa...
49. Ver o nascer do sol. ou o por do sol... é tao lindo...
50. Levantar-se da cama todas as manhãs e agradecer outro belo dia. a nao ser que esteja a chover... ;)
 

 

Recebi isto por mail e gostei... resolvi dar a minha palavrinha sobre cada ponto :)



publicado por Jo às 11:48 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 17.10.08

Querido amigo,

 

Faz meio ano que nos deixaste… Faz meio ano que incredula ouvi aquelas palavras chorosas da Ana : « O Ernesto morreu… » Fiquei em choque… so me lembro de perguntar : « Mas o que é que estas para ai a dizer ? » e a minha cabeça começou a andar a roda… era a minha ultima semana de trabalho no hospital… e ficou bem marcada.

 

Aquelas palavras, o choro da Ana e da Caty, nada fazia sentido, e eu em choque, sem derramar uma lagrima, corri para as urgencias para saber onde estavas, como estavas… Ja ca nao estavas…

Perdemos-te assim do nada, numa tarde de Abril, em que o sol até brilhava… assim numa tarde normal, num dia normal, num mes normal… numa tarde que nao nos deixava adivinhar que no fim do dia, um grande amigo haveria partido…

 

Quando eu tentava confortar a Lucia, a policia veio falar comigo… pensavam que eu era familia directa. Explicaram-me como tudo aconteceu… que nao sofreste… foi quase instantaneo… e eu so queria gritar « Maldito camionista !! » .

 

Dois dias antes tinhas estado la em casa… Querias ir fazer solario comigo, lembras-te ? « Para a semana vou fazer solario ! » . Eras tu que punhas o meu ego la em cima… dizias sempre : « Mas tu onde vais assim ? Vais arranjar namorado, assim toda bonitona ! » ou  « Tu vais a madrinha! Estas muito bonita ! » . E a primeira coisa que me dizias quando chegavas ao pé de mim era « Hello Babe ! » sempre… e agora ja nao ouço isto… e as lagrimas estao a chegar aos olhos, porque me estou a lembrar de ti e da tua alegria a contagiar toda a gente.

 

A Rita esta enorme… ja fala… fala tao bem… quando olho para ela vejo o pai… queria tanto que estivesses aqui para ve-la… A Lucia tenta seguir em frente, mas eu sei que nao é assim tao facil… A Catia nao a vi… Desculpa… ela esteve ca de férias, mas eu nao estava ca…

 

Sabes uma coisa ? Quando vou na auto-estrada e vejo uma mota aproximar-se nao ha uma vez que nao pense em ti, que nao tenha medo de bater na mota e provocar uma morte, que nao tenha medo de ver a mota mais a frente, toda desfeita. Tenho medo…

 

Babe… era a maneira que tinhas de mostrar quando gostavas de alguém… chamar babe…

 

Amigo, temos muitas saudades… muitas… és o melhor lisboeta que eu conheço… e sim, és , porque para mim e para muitos, continuas bem vivo na memoria e no coraçao…

 

Beijo enorme Babe… Até um dia…

 

Da tua sempre amiga,

 

Joana



publicado por Jo às 12:54 | link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 05.10.08
Cos if one day you wake up and find that you're missing me,
And your heart starts to wonder where on this earth I can be,
Thinking maybe you'll come back here to the place that we'd meet,
And you'd see me waiting for you on the corner of the street...


publicado por Jo às 17:49 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18.08.08

Hoje enquanto trabalhava pus-me a pensar no que me fara recordar mais tarde estes momentos que vivi enquanto trabalhava no hospital... pus-me a pensar no que me fara recordar estas pessoas de quem ganhei o afecto e respeito e que ganharam de mim, para todo o sempre, gratidao e carinho... Agora a uma semana do fim, depois de dois anos e qualquer coisa la a trabalhar, questiono-me predominantemente o que me fara sorrir e recordar estes tempos... esta gente maravilhosa...

Acho que acontece com toda a gente... aromas, musicas, palavras, conduzem-nos a um local, a uma pessoa, a um momento em especial... a um momento concreto... por exemplo, quando esta muito calor, muito abafado, sinto-me novamente adolescente, vem-me a memoria as estradas de alcatrao perto da minha casa em Gondomar, os passeios de mota, o cheiro a cafe, por causa da Bicafe...era sempre as 16horas... e isto leva-me logo para os meus tempos de criança, quando as 16horas eu e a minha mana desciamos a rua para ir a Bicafe levar o lanche ao Agostinho... ai... pessoas que ja nao vejo ha anos, mas estao tao vivos na minha memoria...

E quando chove, depois de dias muito quentes... aquele cheirinho a terra molhada... que me conduzem directamente as noites de Setembro... e essa memoria conduz-me logo ao mar... ao meu amado Porto... a foz... e uma das ultimas memorias que tenho antes de vir para ca esta directamente relacionada com a foz... quando o Bruno, um amigo meu, me foi buscar a casa e disse que me queria levar pela ultima vez ao meu local preferido... E la fomos, passear pela calçada, na foz... noite escura, tudo iluminado, calor agradavel... E falamos, brincamos, dancamos como maluquinhos, os 2 sozinhos em frente ao mar... Ha pessoas que nos conseguem fazer tao felizes sem pedir nada em troca... :)

Existem momentos que ficam para sempre guardados... E so nos damos conta quando um dos nossos sentidos nos da um sinal "Isto lembra-te disto"... Como o cheiro de uma torrada com manteiga... faz-me lembrar as torradas que comia quando era pequenina, acompanhadas pela cevada do meu avo... ai a tua cevada avo... nunca mais bebi nada igual... que saudades...

E quando o perfume de alguem nos faz lembrar outra pessoa? Ou a maneira de falar? Ou ate mesmo o sorriso?? ai... é tao bom... :) e depois, musicas ja antigas, fora de moda (se bem k sou da opiniao que nenhuma musica passa de moda...), bem, musicas ja mais antiguitas que nos fazem lembrar as nossas primeiras paixoes... o nosso primeiro beijo... a primeira vez que choramos por uma desilusao do que na altura chamavamos de amor... e musicas que te fazem lembrar a primeira bebedeira... E depois aquelas que te recordam de pessoas menos agradaveis ou situacoes mais embaraçosas...

Momentos... a vida é feita de momentos... e é tao bom saber que mesmo que a nossa cabecita falhe, os nossos sentidos estao alerta e lembram-nos dessas passagens da nossa vida, que mesmo as vezes nao parecendo importantes, o sao, caso contrario nao ficariam guardadinhas nesse cantinho a que chamamos memoria...

O que sera que daqui a dez anos me fara recordar esta fase da minha vida? Qual dos meus sentidos ira despertar as lembranças mesmo quando a minha mente disser que esta cansada?  

Tudo isto, porque nestas ultimas semanas que estou no hospital tento absorver tudo o que se passa a minha volta, tento reter os sorrisos, os cheiros, as gargalhadas, para mais tarde recordar...  sim eu sei... sou mesmo marada... penso demais ... mas a minha cabeça recusa-se a parar e nao encontrar explicaçao e proposito para tudo... so espero reter para sempre as boas recordaçoes deste tempo que la trabalhei... das loucuras que cometi com as minhas colegas... Maaike... quando nos, depois do trabalho, fomos buscar batatas fritas (vicio belga) a frituur e nos pusemos a comer na rua, enquanto nevava torrencialmente e o pior mesmo foi a nossa mesa ser um caixote do lixo (estava limpo va...) ... sao tantas as lembranças, os momentos bons, que penso constantemente " nao me quero esquecer nunca que vivi isto", que da vontade de apontar tudo num papel...

Espero no entanto que algures, alguem esteja a filmar as nossas vidas... porque existem momentos da minha vida a que eu mais tarde gostaria de assistir, sentada num sofa e com um comando na mao, para carregar em "rewind" sempre que quisesse reviver esses momentos...
 

 

Jo

 


 



publicado por Jo às 15:04 | link do post | comentar | favorito

Este sim, o meu blogue mais que pessoal...
mais sobre mim
posts recentes

Ha doze anos.

Quando a nossa memoria no...

Sao dias assim...

Memories...

Assim de repente...

Glenn Close, qual coelha....

Curtas #04#

Calha a todos...

Temos pena!

Idade... tens cada uma......

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

mais comentados
21 comentários
20 comentários
15 comentários
13 comentários
10 comentários
6 comentários
5 comentários
comentários recentes
Olá, pessoalmente ficava pelo perfume da Armani......
existem diferenças! mas temos de assegurar que ele...
No plano mental é muito fácil julgar...
bem tenho andado desaparecido mas quando decido ve...
Ricardo, o link so nao é para alguns, mas é por es...
não era mais facil colocar logo aqui o link da nov...
Parabens... O teu blog eh fixe.Eu tbm ja tou cm o ...
E que muitos outros anos se repitam... para sempre...
Querida Jo,Fiquei triste, porque gosto de ir passa...
Adoro o blog
blogs SAPO
subscrever feeds