Sexta-feira, 27 de Março de 2009

Acordei na incerteza. Mais um dia… espero lentamente pela morte, a qual desejo que seja rapida. Estou agora com 95 anos. A primeira coisa que faço é olhar para a tua foto. Lembras-te quando dizias nao querer chegar a velhice ? Pois bem, eu fiquei ca. Estamos em 2079 e nao imaginas o que mudou depois da tua partida…

Nos, que nascemos na era em que ainda nao haviam telemoveis e em que os jogos electronicos eram da « Master System » da Sega, nao conseguimos compreender como é que o mundo mudou tanto.
Acordo num mundo estéril, desprovido de humanidade, de sentimento. Acordo num mundo que nao é o meu, num mundo seco de emoçoes.
Nao imaginas, meu amor, como evoluiu a tecnologia. Graças a isso, aos robots, aos computadores, ha cada vez mais desemprego e criminalidade, apesar das varias formas que tentam encontrar para a combater.
Os nossos netos ja nao conduzem carros como os do nosso tempo. Os carros deles sao a agua, mas até isso vai ter que mudar, pois a agua esta cada vez mais escassa.
A nossa vida é controlada. Daqui a bocadinho, quando sair de casa, tenho que passar o indicador num scanner que colocaram a entrada de casa. Assim identificam-me e sabem que sai. Da mesma forma, quando entrar no local que antes chamariamos de centro comercial, terei que deixar « scannear » o meu indicador.
Nas lojas ja nao temos pessoas a atender os nossos pedidos. Ja nao da para manter o contacto social, para dar uma gargalhada com uma funcionaria ou pedir o livro de reclamaçoes a outra. O que queremos comprar é dito a um computador, que fala connosco (sabe la Deus como !) e a encomenda é preparada por maquinas que agarram os nossos bens desejados com umas pegas, como naquelas maquinas onde tantas vezes ganhaste peluches para mim, nas romarias.
Se quiser comprar uma peça de roupa, é so « scannear » o dedo e o computador mostra-nos em primeiro plano, vestidos ou nus, como desejado, e vai mostrando como cada peça de roupa nos ficaria.
Muita gente voltou a cultivar. Nao ha trabalho, logo nao ha dinheiro, e como tal, as pessoas que nao se sentem tentadas a furtar, cultivam os seus alimentos da maneira que podem e criam os seus animais. Esta tarefa nem sempre é facil. O clima esta tao doido que nao imaginas ! Esta tudo virado do avesso…
E eu estou cansada, muito cansada… mas nao posso sequer por término a minha vida, meu amor… Colocaram-nos um chip no cérebro e um computador lança o alerta se nos queremos suicidar (é desta forma também que tentam combater o crime).
Cansada… acabei de acordar mas estou cansada… cansada desta sociedade pobre em ideais e valores. Cansada de viver enclausurada, como se tivesse cometido algum crime, quando o meu unico crime é ainda viver…

Anda-me buscar… leva-me para junto de ti… deixa-me ser feliz de novo…

 

Historia escrita por mim para a Fabrica de Historias.



publicado por Jo às 12:28 | link do post | comentar | favorito

10 comentários:
De Ana C Nunes a 27 de Março de 2009 às 20:33
Deprimente mas bem escrito.
A maioria das pessoas responderam a este desafio com histórias tristes, deve ser da crise ...


De Jo a 27 de Março de 2009 às 22:32
:) obgdo :)
eu ja tenho tendencia (apesar de ser uma pessoa alegre) de escrever coisas po deprimentes... sao estilos nao sei.. :/
respondeste ao desafio? beijoca


De Ametista a 27 de Março de 2009 às 23:15
Porque o futuro que imaginamos é tudo menos risonho...
Gostei, gostei, gostei mesmo...
Beijinhos


De Jo a 30 de Março de 2009 às 10:11
Obrigado Leonor... a tua opiniao tem sempre um grande peso :D :D

beijinhos!


De antoniofernando07 a 28 de Março de 2009 às 11:30
Olá Joana
Bem esta história não foge em nada á realidade da vida.
O virtual destrui-o a maioria das ideias e pensamentos de todos nós humanos.
Olha minha linda eu não te posso ir buscar porque és nova e ainda tens um mundo cheio de novas aventuras que estão á tua espera.

Tem a continuação de um bom fim de semana.

Bjn


De Jo a 30 de Março de 2009 às 10:12
Ola Antonio :)
Obrigado!
espero que o teu fim-de-semana tenha sido bonzito.
beijinhos e boa semana


De Alvaro Faustino a 29 de Março de 2009 às 16:21
Deixa-me dizer que adorei o texto. Digno de um best-seller. Certamente uns dos melhores que já li.


De Jo a 30 de Março de 2009 às 10:13

Obrigado :) fico muito contente por teres gostado! !!!!! :)
O sol brilha por ca hoje, e por ai?
beijinhos


De Diana V. a 29 de Março de 2009 às 17:48
Um vislumbre do futuro.Está maravilhosamente bem escrito, uma delicia de ser ler, mas concordo muito triste ... andam todos desanimados? Parabéns!Bjs


De Jo a 30 de Março de 2009 às 10:13
Ola Maria, benvinda e obrigadissimo :)
Parece que a crise faz mal ao pessoal :p
Volta sempre! beijinhos


Comentar post

Este sim, o meu blogue mais que pessoal...
mais sobre mim
posts recentes

Eu vou para outras parage...

Um ano...

Diferenças culturais...

Apanhei uma buba...

Chocante...

Nada melhor do que conver...

Apanhei uma buba...

ai...

é gozo nao é ?

Entao a modos que...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

mais comentados
47 comentários
45 comentários
42 comentários
41 comentários
36 comentários
36 comentários
comentários recentes
Olá, pessoalmente ficava pelo perfume da Armani......
existem diferenças! mas temos de assegurar que ele...
No plano mental é muito fácil julgar...
bem tenho andado desaparecido mas quando decido ve...
Ricardo, o link so nao é para alguns, mas é por es...
não era mais facil colocar logo aqui o link da nov...
Parabens... O teu blog eh fixe.Eu tbm ja tou cm o ...
E que muitos outros anos se repitam... para sempre...
Querida Jo,Fiquei triste, porque gosto de ir passa...
Adoro o blog
blogs SAPO
subscrever feeds