Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

Quando acordou naquela manha, nao sentiu nada de especial.

Nao vestiu a roupa que mais gostava, nao bebeu café com leite nem comeu torradas. Bebeu um copo de leite e saiu a correr. Nao levou o seu cd preferido para ouvir a caminho do trabalho, porque nao podia perder um minuto a subir as escadas para ir busca-lo ao quarto.
Nao pressentiu como nos filmes dao a entender que sim. Nao lhe passou pela cabeça, nem teve um sonho mau na noite anterior. Nao se despediu da mae, do pai, ou dos amigos. Nao sabia…
E mesmo quando o carro lhe bateu de frente, nao se apercebeu do que acabara de acontecer. Assim é a vida… nao prevemos a nossa hora, nao sabemos quando ou quando nao… e é por isso que « Carpediem » tem hoje para mim um significado mais profundo que ontem. Mais que a minha vida, amo a vida dos meus…
 
Para a Beta (da tua Ferrazinha), e o Ernesto (da Babe), com saudade…
Para a Carina, com um beijo de esperança…
 
 

Jo



publicado por Jo às 09:39 | link do post | favorito

De claudia a 5 de Dezembro de 2008 às 12:07
Não sei quem sofreu o acidente. Não sei como está. Espero que os danos tenham apenas sido os do carro e algumas mazelas menos graves.

Bater de frente é daquelas experiências que permanecem no consciente. Houve um dia, à cerca de 2 anos atrás, numa manhã assim, em que a chuva brinca às escondidas. Houve uma curva mal calculada. Um carro mal controlado. Só me lembro de ver o carro da frente a fugir para o passeio e a escapar ao poste por milimetros. Só me lembro de ver aquela mancha de carro em frente a albaroar-me desenfreado. Depois senti um embate. O branco do vazio. O cheiro do fumo. E lembro-me de pensar: foi isto? acabei? já morri? De repente o pânico de só ver o airbag. Depois a consciência do fumo e o não conseguir sair do carro. A porta empenada não resistiu à minha força e sai. Lembro-me da chuva a cair e sentir estou viva, consigo andar.

Sentei-me a chorar na berma. O homem do carro que bateu veio a chorar ter comigo. Tremo a marcar o número do marido. À 2ª tentativa consigo: bati... Chamem uma ambulância... estou grávida.

Passou a convalescência, as negras no peito e cara, as dores nas costelas e no pescoço. Passou.

Tive sorte. Só ia a 50Km...


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Este sim, o meu blogue mais que pessoal...
mais sobre mim
posts recentes

Eu vou para outras parage...

Um ano...

Diferenças culturais...

Apanhei uma buba...

Chocante...

Nada melhor do que conver...

Apanhei uma buba...

ai...

é gozo nao é ?

Entao a modos que...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

mais comentados
47 comentários
45 comentários
42 comentários
41 comentários
36 comentários
36 comentários
comentários recentes
Olá, pessoalmente ficava pelo perfume da Armani......
existem diferenças! mas temos de assegurar que ele...
No plano mental é muito fácil julgar...
bem tenho andado desaparecido mas quando decido ve...
Ricardo, o link so nao é para alguns, mas é por es...
não era mais facil colocar logo aqui o link da nov...
Parabens... O teu blog eh fixe.Eu tbm ja tou cm o ...
E que muitos outros anos se repitam... para sempre...
Querida Jo,Fiquei triste, porque gosto de ir passa...
Adoro o blog
blogs SAPO
subscrever feeds