Quarta-feira, 04.11.09

Ouvia eu esta musica que passa neste momento na radio... Parece coincidencia. Ou talvez nao... a diferença é que na altura chorava como uma desgraçada e agora sorrio com toda a felicidade do mundo. Nao ha mal que sempre dure, e ainda bem...

 

This is the end you know
Lady, the plans we had went all wrong
We ain’t nothing but fight and shout and tears

We got to a point I can’t stand
I’ve had it to the limit; I can’t be your man
I ain’t more than a minute away from walking

We can’t cry the pain away
We can’t find a need to stay
I slowly realized there’s nothing on our side

Out of my life, Out of my mind
Out of the tears that we can’t deny
We need to swallow all our pride
And leave this mess behind
Out of my head, Out of my bed
Out of the dreams we had, they’re bad
Tell them it’s me who made you sad
Tell them the fairytale gone bad

Another night and I bleed
They all make mistakes and so did we
But we did something we can never turn back right

Find a new one to fool
Leave and don’t look back. I won’t follow
We have nothing left. It’s the end of our time

We can’t cry the pain away
We can’t find a need to stay
There’s no more rabbits in my hat to make things right

Out of my life, Out of my mind
Out of the tears we can’t deny
We need to swallow all our pride
And leave *THIS mess behind
Out of my head, Out of my bed
Out of the dreams we had, they’re bad
Tell them it’s me who made you sad
Tell them the fairytale gone bad

 

Eu tentei postar a musica mas nao deu. Olhem que é gira, vao ouvir!

 



publicado por Jo às 10:06 | link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 20.10.09

e como eu era apaixonada por todos eles quando tinha doze ou treze anos:

 



publicado por Jo às 10:26 | link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Quinta-feira, 27.08.09

Enquanto ouvia aqui músicas antigas que sempre gostei, lembrei-me desta... Quando a oiço tenho oito anos de novo...

 



publicado por Jo às 20:36 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11.06.09

Ao ler um artigo na pagina do sapinho que falava da primeira desilusao "amorosa" na adolescencia... Inevitavelmente recordei-me do Luis.

Nao o amei, nada disso. Ou talvez até sim, mas a maneira adolescente. Aquele amor platonico que nao tem mesmo nada em comum com o amor que vivo agora, e que ja vivi antes.

O Luis mudou-se para a escola que eu andava no ano de 1998. Tinha eu os meus 13 aninhos ja feitos. Diga-se de passagem que ele fazia qualquer miuda suspirar. Nao era muito alto, mas era lindo, com o seu cabelo preto e olhos verde-escuros (eu acho que devia ter uma certa tendencia para este tipo.). Como ja disse, estavamos todas apaixonadas por ele. Este ja tinha quase os seus dezoito anos. Por sorte ou azar ele deu-me muita atençao. E eu apaixonei-me. Ou nao. So sei que na altura so pensava nele a toda a hora. Nunca chegamos a namorar, mas lembro-me como se fosse hoje o beijo que ele me deu no campo de jogos, depois de eu ter estado a jogar volei num torneio escolar. Passou-me a mao no cabelo e disse: "Quando cresceres vais ser uma mulher muito bonita...é uma pena seres tao novinha...". Naquela altura nao percebi muito bem o porque de ele até gostar de mim e nao namorar comigo, mas agora percebo tudo... seria um crime ele namorar com uma criança de 13 anos, ainda que ja constituida fisicamente. Uns meses largos mais tarde o Luis começou a namorar com uma miuda com quem eu me dava bem. E a mim davam-me ataques de choro quando os via juntos. Nao a frente dele, nada disso! Sempre fui rija e nao chorava a frente dele, mas passava horas a chorar... Mas no dia em que soube que eles namoravam, deu-me uma daquelas crises absurdas de choro em plena aula, e como a professora me adorava mandou-me ir beber um cha ao refeitorio. Quando la cheguei, estava uma rapariga que eu sabia ser doidinha por ele. Ela tinha a idade dele. Era feia. Alias, muito muito feia. E nesses periodos da nossa vida, achamos que a beleza exterior é também um factor importantissimo. Bem... a rapariga chorava muito, e eu, no meio da minha crise existencial amorosa senti pena dela. Burra! é que meses mais tarde, ja ele namorava com ela. E ninguém, mas ninguém conseguia perceber o porque de ele ter escolhido uma miuda tao feia...

 

Entretanto ele abandonou a escola...E so o vi uns dois anos depois, ja eu namorava. O meu coraçao caiu ao chao, e achei naquele momento que ele era mesmo o amor da minha vida... Wrong! So wrong! Tudo platonico. Mais tarde, uns mesitos depois, vi-os juntos e ela estava gravida... Foi a penultima vez que o vi...

Ha cerca de seis anos atras vi-o. Nao havia rasto, vestigio, daquele rapaz lindo que eu conheci, para além de mandar semelhante barriga capaz de concorrer com o Pai Natal... Contaram-me que ja tinha 2 filhos e trabalhava a entregar botijas de gaz.

 

Mas cada vez que me lembro disto so me faz sorrir. Transporta-me a momentos da minha vida que nao mudaria nunca... Talvez seja so e tao so por isto que dizem que o primeiro "amor" nao se esquece? Quando somos miudos damos tanta importancia a tudo isto, e é isso que torna todas estas recordaçoes tao saudaveis...  



publicado por Jo às 12:51 | link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sexta-feira, 29.05.09

Hoje li um post que me fez rir... Alias... so nao me deitei no chao e rebolei porque isso é tarefa da Kyra, a cadela que a minha irma tem la em casa...

 

As vezes nao entendo até que ponto as pessoas se rebaixam... até que ponto se deixam ir, porque acham que estao a ser as maiores...

 

Digam-me la, sera possivel apagar o passado? Sera possivel que tenhamos que o fazer porque o nosso companheiro nos pediu? Nao...

 

Se nao guardo optimas recordaçoes do meu ex-namorado, nao é por culpa do Mario, mas por culpa dele. Nunca o Mario me disse o que fosse por as vezes citar o nome do outro ou lembrar situaçoes. Nunca eu lhe disse o que fosse por falar nas ex-namoraditas que ele teve. Nao. Somos acima de tudo amigos, mesmo muito, e falamos de tudo. Mas, e ai é que esta, eu nao quero ter nada que ver com o deficiente que um dia fez parte da minha vida. é uma opçao minha, e em nada o Mario poderia influenciar. Como eu nao espero influencia-lo em nada em relaçao ao que ja viveu, porque é como costumo dizer, ja passou, e se tivesse sido assim tao bom ainda estaria com aquela pessoa.

 

Mas como existem pessoas assim, que censuram o passado dos outros, e ignoram o proprio passado até voltarem a estar sozinhas, pensam que todos sao assim... Para essas pessoas tenho uma mensagem: Nao somos todos iguais! E no que toca a nos os dois, aceitamo-nos com passado e presente, porque o futuro é nosso!


tags: , , , ,

publicado por Jo às 14:18 | link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Estas radios belgas passam muitas vezes musicas antiguinhas dos BackStreet Boys... sim, sei que nao sao assim tao antigos, mas se pensar que ja foi ha 13 anos que parti rumo a Lisboa, para assistir ao primeiro concerto destes meninos em Portugal, convenhamos que ja passou algum tempinho...

 

Foi mais ou menos nessa altura que formamos um grupo de dança. Duas raparigas e tres rapazes, que eram simplesmente os mais giros da escola. Na altura foi um sucesso, porque até a dança das cadeiras que os BackStreet Boys dançaram no MTV Music Awards nos dançamos,  com cadeiras também, no campo principal da escola, na festa de final de ano lectivo, numa noite apinhada de gente e de aplausos...

 

Quando oiço estas musicas, que volta e meia passam na radio, lembro-me disso tudo... Vem a memoria os primeiros olhares mais atrevidos, os primeiros amores, o primeiro beijo, o primeiro "amor". Vem a memoria os tempos de escola, o tempo em que achavamos que a coca-cola, que bebiamos quando iamos comer pizza na hora de almoço, nos embebedava... O tempo em que andar a chuva era super porreiro. Tempo em que se recebiam cartas de amor, se escreviam cartas de amor, se chorava e se ria, e se amava e odiava ser adolescente... O tempo das festinhas "discotecas" na escola ao domingo a tarde, tempo de campanha da  associaçao de estudantes... o tempo de chegar sempre atrasada e saberem: "A Joana chega sempre atrasada a primeira aula..."

 

Incrivel como uma simples musica nos relembra tanto e tanta gente... e da uma saudadezinha... bate levemente, porque afinal ficou tudo para tras... mas a saudade é saudavel... nao doi, nao moi... alegra e recorda-me que um dia vivi sem me preocupar com aquilo que agora chamo futuro...



publicado por Jo às 10:43 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27.03.09

Acordei na incerteza. Mais um dia… espero lentamente pela morte, a qual desejo que seja rapida. Estou agora com 95 anos. A primeira coisa que faço é olhar para a tua foto. Lembras-te quando dizias nao querer chegar a velhice ? Pois bem, eu fiquei ca. Estamos em 2079 e nao imaginas o que mudou depois da tua partida…

Nos, que nascemos na era em que ainda nao haviam telemoveis e em que os jogos electronicos eram da « Master System » da Sega, nao conseguimos compreender como é que o mundo mudou tanto.
Acordo num mundo estéril, desprovido de humanidade, de sentimento. Acordo num mundo que nao é o meu, num mundo seco de emoçoes.
Nao imaginas, meu amor, como evoluiu a tecnologia. Graças a isso, aos robots, aos computadores, ha cada vez mais desemprego e criminalidade, apesar das varias formas que tentam encontrar para a combater.
Os nossos netos ja nao conduzem carros como os do nosso tempo. Os carros deles sao a agua, mas até isso vai ter que mudar, pois a agua esta cada vez mais escassa.
A nossa vida é controlada. Daqui a bocadinho, quando sair de casa, tenho que passar o indicador num scanner que colocaram a entrada de casa. Assim identificam-me e sabem que sai. Da mesma forma, quando entrar no local que antes chamariamos de centro comercial, terei que deixar « scannear » o meu indicador.
Nas lojas ja nao temos pessoas a atender os nossos pedidos. Ja nao da para manter o contacto social, para dar uma gargalhada com uma funcionaria ou pedir o livro de reclamaçoes a outra. O que queremos comprar é dito a um computador, que fala connosco (sabe la Deus como !) e a encomenda é preparada por maquinas que agarram os nossos bens desejados com umas pegas, como naquelas maquinas onde tantas vezes ganhaste peluches para mim, nas romarias.
Se quiser comprar uma peça de roupa, é so « scannear » o dedo e o computador mostra-nos em primeiro plano, vestidos ou nus, como desejado, e vai mostrando como cada peça de roupa nos ficaria.
Muita gente voltou a cultivar. Nao ha trabalho, logo nao ha dinheiro, e como tal, as pessoas que nao se sentem tentadas a furtar, cultivam os seus alimentos da maneira que podem e criam os seus animais. Esta tarefa nem sempre é facil. O clima esta tao doido que nao imaginas ! Esta tudo virado do avesso…
E eu estou cansada, muito cansada… mas nao posso sequer por término a minha vida, meu amor… Colocaram-nos um chip no cérebro e um computador lança o alerta se nos queremos suicidar (é desta forma também que tentam combater o crime).
Cansada… acabei de acordar mas estou cansada… cansada desta sociedade pobre em ideais e valores. Cansada de viver enclausurada, como se tivesse cometido algum crime, quando o meu unico crime é ainda viver…

Anda-me buscar… leva-me para junto de ti… deixa-me ser feliz de novo…

 

Historia escrita por mim para a Fabrica de Historias.



publicado por Jo às 12:28 | link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Domingo, 14.12.08

 

Pergunto-me por vezes se por instantes te recordas de mim... Se por instantes te perguntas se rio da mesma forma, se ainda acordo com os olhos pequenos, se ainda deixo o resto de uma bebida, seja leite, agua, ou vinho... Sera que as vezes ainda te recordas que ando rapido, que ainda nao sei estacionar em condiçoes, que como chocolate como quem bebe agua num dia quente de verao...

Sera que te lembras, por vezes, como eu era? Como poderia ter sido? Porque eu confesso, as vezes lembro-me de ti.. do teu sorriso, da tua voz, da tua maneira e pergunto-me onde foi parar essa pessoa... As vezes recordo as nossas brincadeiras quando crianças, brincadeiras num mundo que julgavamos ser so aquilo... as vezes recordo os nossos momentos quando ja adultos, momentos num mundo que percebemos ser mesmo so isto...

Nao sao saudades... nao é tristeza... nem mesmo lembranças, porque tu ja nao és a mesma pessoa e tudo isso invalida para mim o que conheci de ti quando criança, o que conheci quando adulto... sao sim pensamentos que as vezes se atravessam no meu consciente, furando a barreira do inconsciente...

é so porque...as vezes dou por mim a pensar... as vezes pergunto-me...

Jo (inicio de 2008)


 



publicado por Jo às 18:51 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 02.11.08

Esta noite sonhei contigo...

Foi estranho, pois depois de tanto tempo so te vi em sonhos... Eu estava sentada num café (que nao consegui reconhecer) e tu chegaste do nada, acompanhado... O meu coraçao bateu forte, e o teu também. De repente começaste a sentir-te mal e a vomitar e toda a gente se afastou... Estava tudo sujo a tua volta, e eu queria ir ajudar-te. A outra so olhava para ti. Eu nao sabia se deveria ir. Continuaste a sentir-te mal. Eu nao aguentei e dirigi-me a ti... Agarrei-te e ajudei-te a levantar... estava tudo sujo, e tu olhavas-me com lagrimas nos olhos... Eu sentei-te numa cadeira e fui embora...

Entrei no carro, e mais a frente bati... desfiz o meu carro todo... as lagrimas escorriam-me pela face enquanto ligava ao meu pai... Foi enquanto eu chorava e dizia ao meu pai "Pai, desfiz o meu carro todo..." que acordei... as lagrimas escorriam-me mesmo pelo rosto e o meu coraçao batia acelerado...

 

Nao sei bem o porque mas deixei-me ficar a chorar... primeiro de alivio, depois de tristeza...

O que me faz sentir pior é saber que no fundo gostei de te ver no sonho...

 

Nao podem culpar-me por esta saudade que as vezes se apodera de mim... Foram muitos anos... foi muita partilha... Mas felizmente, tu ja nao és a mesma pessoa e isso tornou tudo mais facil... por isso digo, as saudades que sinto nao é de ti...mas sim do que tu um dia foste...



publicado por Jo às 10:25 | link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 21.10.08

Sou o contra-senso em pessoa... Na minha pessoa depositam-se os mais variados antonimos, e de sinonimos nem sinal...

Tenho saudades, mas nao quero repetir. Tenho sono, mas a verdade é que nunca vou cedo dormir... Quero emagrecer e so penso em comer, comer, comer... e pior... como, como, como... :p

 

Sou tao casmurra que levo a minha avante, quase em todas as situaçoes, sendo que quando nao a levo avante, é quando mais deveria levar... Sou mesmo burrinha...

 

Sou realmente um bichinho do mato... credo...



publicado por Jo às 13:34 | link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Este sim, o meu blogue mais que pessoal...
mais sobre mim
posts recentes

Ha precisamente dois anos...

Neste momento na radio......

:)

A primeira desilusao...

Da para rir..

Memories...

Mensagem do futuro para o...

Memories of a story

Sonhei contigo...

Eu...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

mais comentados
8 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
2 comentários
comentários recentes
Olá, pessoalmente ficava pelo perfume da Armani......
existem diferenças! mas temos de assegurar que ele...
No plano mental é muito fácil julgar...
bem tenho andado desaparecido mas quando decido ve...
Ricardo, o link so nao é para alguns, mas é por es...
não era mais facil colocar logo aqui o link da nov...
Parabens... O teu blog eh fixe.Eu tbm ja tou cm o ...
E que muitos outros anos se repitam... para sempre...
Querida Jo,Fiquei triste, porque gosto de ir passa...
Adoro o blog
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Vamos votar nos Xutos e Pontapés para Melhor Artista Europeu da MTV
blogs SAPO
subscrever feeds