Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

Era véspera de Natal… mais um Natal. Ele nao conhecia o Natal. Quando pequeno vivera sempre em casa da avo, que por muito que se esforçasse pouco ou nada conseguia por na mesa. Nao havia arvore de Natal e o Pai Natal nunca passou por aquelas bandas.

Para ele o Natal eram as montras enfeitadas, montras essas de lojas cuja porta estava fechada para si.
Nao frequentava a escola. Nunca tinha ido a escola. Nao sabia ler nem escrever, o que nos tempos que correm se revela intoleravel. Vivia de esmolas que levava para casa para que a avo, velhinha, fosse a mercearia comprar pao e manteiga.
Nunca soubera o que era um abraço, um desejo sincero de Feliz Natal . Vivia agora na rua, encostado aos muros de escolas e casas grandes. Quando o olhavam nao viam uma criança de doze anos, mas era mesmo essa a verdade… Ja vivia na rua desde os nove anos, desde que dera a trombose a avo e ela lhe disse com todas as letras que nao tinha dinheiro para o alimentar.
Passou numa montra de doces e o pao-de-lo sorriu para si. Sentiu o estomago resmungar, o que nao compreendeu… afinal nao costumava comer quase nada durante o dia.
Enquanto andava pela baixa da cidade ouvia «Jingle Bells » e via formiguitas atarefadas nas ultimas compras de Natal, carregadas de sacos, das mais variadas lojas. Algumas carregavam também grandes caixas brancas do que ele supunha ser pao-de-lo.
Foi até a foz, certo do que faria. Ja nao aguentava tanto sofrimento, uma vida de nada, uma vida so, sem amor, sem comida, sem conforto.
Caminhou até ao farol com um so objectivo. Descalçou os chinelos, que nao eram suficientemente grandes para toda a sua planta do pé. Caiu-lhe uma lagrima. Ja nao acontecia ha tanto tempo… Sem olhar a sua volta atirou-se. Caiu na agua e deixou-se ir ao fundo na esperança de ter coragem suficiente para morrer. E apagou-se.
 
Quando acordou estava numa cama de hospital e uma senhora veio em sua direcçao. Nao lhe falou, passou-lhe a mao no cabelo e entao sussurrou :
-         Esta tudo bem… a partir de agora tudo ficara bem…
 
Tiago morreu naquele dia, para voltar a nascer no seio da familia que o salvou e que naquela véspera de Natal assistiu a um milagre, a um renascimento.
 
 
Historia ficticia da minha autoria para a fabrica de historias.
 
Existem muitos Tiagos neste mundo… é pena que, enquanto atarefados nas nossas compras de natal, nao os consigamos ver…

Natal é época de paz e amor, reconciliaçao e reencontro entre familias… mas nao deixo de pensar que é tudo isso apenas para « algumas » pessoas, e que na noite em que estarei a abrir montes de presentes e a comer do melhor que a minha mae pode por na mesa, muita gente estara, no nosso proprio pais, a sofrer por nao ter nem mesmo um pao… E o que me doi mais… crianças que nem um presente vao ter… e o que é que eu fiz para mudar isso ? Nada… fui mais uma formiga que andou atarefada a comprar presentes para a familia e amigos… As vezes penso que muitos de nos precisariamos renascer…



publicado por Jo às 08:32 | link do post | comentar | favorito

8 comentários:
De Bichana a 23 de Dezembro de 2008 às 09:53
Pelo menos sempre dás um pensamento que seja a essas pessoas para quem não existe Natal... Há quem nem se lembre dos outros... A mim tb me dói imenso, saber que há fome, solidão e crianças sem um brinquedo que seja.
Bjnhos


De Jo a 23 de Dezembro de 2008 às 09:55
Costumo dizer que o Natal nao é pra quem quer é pra quem pode...

beijo grande Bichanita :) FELIZ NATAL !


De mafalda a 29 de Dezembro de 2008 às 21:17
sabes, mana, teres a consciência de que existem muitos Tiagos já é fazer alguma coisa... há muitas pessoas que não querem saber, que ignoram!
adorei a história! roubou-me uma lágrima ;)
beijinhos.


De Jo a 29 de Dezembro de 2008 às 22:01
Obrigado mana :)

se saber que existem mais Tiagos lhes matasse a fome :(

beijinho


De mafalda a 29 de Dezembro de 2008 às 22:06
não mata a fome mas, talvez, fazes aquilo que podes... é quase como dizer que "eles estão nas tuas preces".


De Jo a 30 de Dezembro de 2008 às 09:01
Bom dia querida...

Sim isso estao... é o minimo que posso fazer...

beijinhoo


De catarina a 29 de Dezembro de 2008 às 23:01
lembras-te mana e isso ja conta.. ta linda a historia!

beijinho, adoro te


De Jo a 30 de Dezembro de 2008 às 08:57
nao conta muito... mas vah...

beijoca mana...


Comentar post

Este sim, o meu blogue mais que pessoal...
mais sobre mim
posts recentes

Eu vou para outras parage...

Um ano...

Diferenças culturais...

Apanhei uma buba...

Chocante...

Nada melhor do que conver...

Apanhei uma buba...

ai...

é gozo nao é ?

Entao a modos que...

arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

mais comentados
47 comentários
45 comentários
42 comentários
41 comentários
36 comentários
36 comentários
comentários recentes
Olá, pessoalmente ficava pelo perfume da Armani......
existem diferenças! mas temos de assegurar que ele...
No plano mental é muito fácil julgar...
bem tenho andado desaparecido mas quando decido ve...
Ricardo, o link so nao é para alguns, mas é por es...
não era mais facil colocar logo aqui o link da nov...
Parabens... O teu blog eh fixe.Eu tbm ja tou cm o ...
E que muitos outros anos se repitam... para sempre...
Querida Jo,Fiquei triste, porque gosto de ir passa...
Adoro o blog
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Vamos votar nos Xutos e Pontapés para Melhor Artista Europeu da MTV
blogs SAPO
subscrever feeds